Terceira Margem
Arquitetura e Singularidades

Inspirações

Alimentar para questionar.  E vice-versa
Pessoas, trabalhos, obras e produções que constroem e desconstroem nossos espaços de significação e sentido. 


Inspirations
Question to nurture. And vice-versa
People, works, artworks and productions that build and deconstruct our spaces of meaning.

 

 

Butô | dança

Conhecida como "a dança da escuridão" o butô surge no Japão na década de 1950, criado por Tatsumi Hijikata e Kazuo Ohno, sendo um resultado filosófico da confluência das culturas oriental (tradição milenar japonesa) e ocidental (substâncias da modernidade dos anos 50). Assim, a partir da busca em vanguardas européias como o o expressionismo, o cubismo, o surrealismo, e também danças japonesas como Nô e Bugaku, vem a inspiração para a criação desta arte.
O Butô preocupa-se em expressar a individualidade do butoka, sem máscaras e véus de alegoria; expressar o que o ser humano tem de verdade em sua alma, em seu espírito, mesmo que para isso desvende o que pode haver de mais sórdido, solitário e trevas no interior do dançarino. E para que isso seja expresso, não cabe que o meio pela qual se dá a expressão seja preso à convenções que mascaram a verdade da alma humana. O que deve ser feito, segundo a filosofia Butô, é libertar-se das formas do corpo e do pensamento. Busca-se assim acessar os "subterrâneos do espírito".